Aprendizagem docente e colaboração de professores que ensinam matemática em projeto de extensão universitária

Fernando Luís Pereira Fernandes

Resumo

Apresentamos, neste texto, alguns resultados de um projeto de extensão universitária desenvolvido no ano de 2013, junto a um grupo de professores que ensinam matemática em escolas da rede estadual da cidade de Rondonópolis, estado de Mato Grosso. Nesse projeto, inicialmente, foram apresentadas as metodologias de ensino de matemática como a Resolução de Problemas e a Investigação Matemática, além da definição do objetivo de promover uma discussão sobre as práticas de ensinar e aprender matemática, de modo a contribuir com a pesquisa da própria prática. Com a constituição de um ambiente do tipo colaborativo, os professores participantes propuseram o estudo de temáticas a partir de suas demandas. Ao final, analisamos a avaliação realizada pelos participantes do projeto, com a intenção de compreender a importância e potencialidades desse modelo de formação contínua no desenvolvimento profissional desses professores e as possíveis contribuições das metodologias estudadas.

Palavras-chave

Educação Matemática; Investigação Matemática; Formação Continuada; Grupos Colaborativos; Educação Matemática

Texto completo:

PDF

Referências

ABRANTES, P. Investigações em Geometria na Sala de Aula. In: E. Veloso, H. Fonseca, J. P. Ponte & P. Abrantes (Orgs.), Ensino da Geometria no Virar do Milénio, Lisboa: DEFCUL, 1999. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/igce/demac/maltempi/cursos/curso3/Artigos/Artigos_arquivos/p_153-167.pdf Acesso em: 12.04.2013.

CRISTOVÃO, E. M. O papel da colaboração na constituição de uma postura investigativa do professor de matemática. In: CARVALHO, D. L.; CONTI, K. C. (org) Histórias de Colaboração e Investigação na Prática Pedagógica em Matemática:

ultrapassando os limites da sala de aula. Campinas: Alínea, 2009, p. 17-29.

FIORENTINI, D. Pesquisar práticas colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: BORBA, M.C.; ARAÚJO, J.L. (org) Pesquisa qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004, p. 47-76.

FIORENTINI, D.; CRISTOVÃO, E. M. (org) Histórias e Investigações de/em Aulas de Matemática. Campinas: Alínea, 2006.

FLORES, M. A. Desafios atuais e perspectivas futuras na formação de professores: um olhar internacional. In: FLORES, M.A. Formação e Desenvolvimento Profissional de Professores: contributos internacionais. Coimbra: Almedina, 2014, p. 217-238.

FREITAS, M. T. M.; FIORENTINI, D. Desafios e potencialidades da escrita na formação docente em matemática. Revista Brasileira de Educação. v.13, n.37, 2008, p. 138-149.

GARCÍA, C. M. Los profesores como trabajadores del conocimiento. Certidumbres y desafíos para una formación a lo largo de la vida. Educar, n. 30, 2002, p.27-56.

ONUCHIC, L. R. Ensino-Aprendizagem de Matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A.V. Pesquisa em Educação Matemática: concepções & perspectivas. São Paulo: EdUnesp, 1999, p.199-218.

PASSOS, C.L.B. et al. Desenvolvimento profissional do professor que ensina Matemática: Uma meta-análise de estudos brasileiros. Quadrante, Vol. XV, nº 1 e 2, 2006, p.193-219.

PONTE, J.P. Investigar a nossa própria prática. In: Reflectir e Investigar sobre a prática profissional. Lisboa: APM, 2002, p. 5-28.

PONTE. J.P.; BROCARDO, J. OLIVEIRA, H. Investigações Matemáticas na Sala de Aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 42ª. ed. Campinas: Autores Associados, 2012.

SCHÖN, D. A. The reflective practitioner. Basic Books, [sd], 1983.

Visualizações do PDF:

16 views


Visualizações do Resumo:

53 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
-->
Tema: Mpg. Customizado por: Articloud